quinta-feira, maio 01, 2014

bons pensamentos, maus atos

bons pensamentos, maus atos

“Temos pensado nos custos de uma forma errada. Temos pensado nas peças e não no todo. Não temos sido capazes de avaliar qual é o custo total de uma pessoa com diabetes, com problemas cardiovasculares ou com um cancro.”

Michael Porter, economista

Presidente da Harvard Business School

Esta é a novidade do ano para as autoridades em saúde, numa altura tão conturbada, em que o factor financeiro prevalece sobre todos os outros, o Dr Michael Porter, tem argumentos para fazer pensar as autoridades, avaliar o sistema de saúde pelos indicadores centrados nos utilizadores, premiar os melhores serviços e deixar os utentes escolher os melhores, financiar as unidades pelos indicadores que realmente importam para os utentes… e como se poupa?

Poupa-se devagar, devagarinho… é devagar, devagarinho… pois estamos numa área muito sensível e que se pode transformar numa enorme quebra cabeças para o poder politico.. boas ideias abundam, mas felizmente não é necessário ir para a universidade para implementá-las, basta um pulso bem treinado do ensino básico… quem diria…
Share This