diu
Avaliação: / 4
FracoBom 
Escrito por carlos edgar   
Terça, 04 Setembro 2012 17:18

O que é um DIU?

Um DIU é um dispositivo que se introduz no interior do útero feito de plástico, em forma de T, o plástico está enrolado com um fio de cobre e um fio para facilitar a remoção. Existem dois tipos de DIU, DIU de cobre e DIU hormonal (têm pequeno depósito de hormonas). O DIU pode permanecer no útero entre 5 a 10 anos, após os quais deve ser mudado.

Que tipos de DIU posso colocar?

Existem dois tipos de DIU, o DIU de cobre e o DIU de cobre e hormonas. O DIU de cobre afeta o movimento do esperma e dos óvulos, inibindo a fertilização e o DIU hormonal progestativo inibe a saída dos óvulos e afeta o movimento do esperma e dos óvulos, inibindo a fertilização.

Que mulheres devem usar o DIU?

O uso do DIU está mais indicado para mulheres que já tiveram filhos, que se esquecem da pílula facilmente, que não têm infeções pélvicas, não valorizem as alterações menstruais (mais abundantes no DIU de cobre e ausentes no DIU hormonal), não possam fazer contracetivos hormonais (DIU de cobre) e não tenham múltiplos parceiros.

Quais são as contraindicações do DIU?

O DIU está contraindicado nalgumas situações tais como: gravidez, presença de miomas e alterações da forma do útero, mulheres alérgicas ao cobre, com doença inflamatória pélvica, mulheres sem filhos, menstruações intensas (no DIU de cobre), anemia, corrimento vaginal, tratamento com corticoides e tumores do útero.

Quais as vantagens e desvantagens do DIU?

As vantagens do DIU são: grande eficácia na proteção da gravidez, não interfere com a relação sexual, pode ser usado na amamentação, é um método reversível, controla as menstruações abundantes (DIU hormonal) e não necessita de tomas diárias.

As desvantagens do DIU são: complicações no útero (perfuração/ muito raro), não protege das doenças sexualmente transmissíveis, menstruações mais prolongadas (DIU de cobre), maior suscetibilidade a infeções vaginais, a mulher não deve usar tampões, não deve usar técnicas de emagrecimento por ultrassom e a sua colocação ou remoção têm que ser feitas por um médico.

Como posso colocar um DIU?

Um DIU deve ser colocado pelo médico, após ecografia para confirmar se a forma do útero da mulher pode receber o dispositivo. A escolha do dispositivo deve ser feita de acordo com o estado de saúde da mulher.

O DIU é colocado no início do ciclo menstrual, durante a menstruação e deverá ser mudado após 5 a 10 anos. O DIU é colocado com auxílio de um espéculo e uma cânula, num procedimento indolor. A mulher 2 a 3 semanas após a introdução deverá ter uma consulta de controlo onde se confirmará a posição (ecografia) e se cortarão os fios do dispositivo. Durante este período deve usar preservativo.

Posso colocar o DIU sem estar menstruada?

Sim, mas é colocado quase sempre durante a menstruação para facilitar a colocação, pois o colo do útero está mais aberto, flácido e temos a certeza que a mulher não está grávida.

Quais os efeitos secundários do DIU?

Os efeitos secundários mais comuns do DIU são: hemorragia vaginal, spotting, períodos irregulares, ausência de menstruação (DIU hormonal), formação de quistos nos ovários, nervosismo, depressão, dores de cabeça, redução do apetite sexual, dor abdominal, náuseas, acne, corrimento vaginal, vaginites, dor mamária, anemia e inchaços.

Que complicações pode causar o DIU?

Algumas complicações que o DIU pode provocar: infeções, expulsão do dispositivo, perfuração do útero, gravidez extrauterina, gravidez, debilidade ou fraqueza após a colocação, hemorragias vaginais (DIU hormonal), anemia e aumento dos folículos.

O DIU é eficaz?

O DIU é um método contracetivo muito eficaz desde que esteja colocado corretamente, a sua taxa de eficácia aumenta com a idade e é superior a 99%.

O DIU pode sair? Como sei se está no sítio?

Sim pode, especialmente após ser colocado ou mudado. Para evitar esta situação, faz parte do procedimento uma ecografia de controlo após 2 a 3 semanas da colocação ou mudança. Se o DIU sair deve recorrer de imediato ao seu médico e evitar relações sexuais sem proteção.

O DIU pode desaparecer no meu corpo?

Não, se o DIU não surge numa ecografia é sinal que saiu e a mulher não se apercebeu, como é um dispositivo muito pequeno pode sair numa ida à casa de banho e a mulher não se aperceber.

Que medicamentos interferem com o DIU?

O DIU de cobre como é um método contracetivo físico não sofre interferência de medicamentos, o DIU hormonal pode sofrer alterações dos seguintes medicamentos: antiepiléticos (primidona, carbamazepina, barbitúricos, fenitoína, oxcarbazepina, topiramato e felbamato), antituberculostáticos (rifampicina), infeções de VIH (ritonavir ou nevirapina), antibióticos (tetraciclinas, ampicilina, griseofulvina, macrólidos), produtos à base de erva de S. João (hipericão), antifúngicos (azol), antidepressivos, diltiazem, cimetidina e verapamil.

Estou a tomar um antibiótico (amoxicilina), será que interfere com o DIU de cobre?

O DIU de cobre é um método contracetivo físico (não tem hormonas), logo não interfere com a amoxicilina, este tipo de DIU não sofre interferências dos antibióticos.

Já coloquei o DIU por duas vezes tendo sempre saído, estou a sentir o DIU outra vez na vagina é normal?

Não, mas nalgumas mulheres o DIU não consegue "fixar-se" dentro do útero pois este pode ser demasiado pequeno ou ter mirrado. Nesta situação deve suspender as relações sexuais e falar com o seu médico.

Fontes bibliográficas

"Saude 24 horas" - Carlos Edgar

 "O Que Perguntamos Sobre a Saúde" - Carlos Edgar

Actualizado em Sábado, 04 Janeiro 2014 19:54
 
webmasters@carlosedgar.com carlosedgar copryrights 2010 - 2014